Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

Há vários dias que os jovens gregos, pelo menos para já, demonstram que estão fartos de desesperança! Deixaram de "falar calados"! É um sintoma de alerta que certos governantes, também europeus, têm que ter em conta. O mal é profundo.

 

Que os governantes deixem de levitar e desçam ao planeta Terra! A partir de agora, se não assumirem lideranças de deveres e de exclusivo serviço da Res Publica (que nasceu na Grécia!) com diálogo, sensibilidade e responsabilidade (competência + transparência) vai ser bem pior! Os copos estão cheios e as pessoas (os jovens...) não "falarão calados" por muito tempo! São tempos difíceis, de urgência! Há que estar à altura. Bruxelas e certos governos, em levitação estratosférica, não estão.



publicado por Fernando Nobre às 13:00
link do post | comentar

4 comentários:
De papalagui a 15 de Dezembro de 2008 às 21:58
Por um lado é triste a impotência que graça pelo nosso tempo em lutar contra os interesses, contra os escândalos e contra um regime que nos foi apresentado como perfeito e que na prática está cheio de falhas e zonas sombrias. Por outro notícias com esta da Grécia dão-nos coragem para não nos resignar-mos e para acreditar que não devemos conformar com que julgamos estar mal.

Como diz a música: "O Mundo é composto de mudança" e compete aos jovens por serem detentotres do futuro, lutar por essa mudança.


De José António a 15 de Dezembro de 2008 às 16:53
E quando todo o povo for jovem e começar a levantar a voz... muita coisa vai acontecer!


De Paula Raposo a 15 de Dezembro de 2008 às 14:21
Um erro é ficar calado. Quando as injustiças são mais que muitas.


De Eira-Velha a 15 de Dezembro de 2008 às 13:50
Eu não diria melhor, Sr. Dr. :)
Preocupa-me a forma como os governos do mundo ocidental estão a conduzir os destinos de milhões de pessoas e especialmente no nosso "burgo" a passividade de quem sofre tão resignadamente a imoralidade que se abate nas cúpulas.
A forma como se processa a implementação dos acordos de Bolonha revela apenas que ninguém se preocupa com os jovens, agarrando-se apenas e desesperadamente a todos os artifícios para manter o status quo. Eu sinto isso bem ao pé de mim. Mas não vejo essa imensa força bruta mexer uma palha para alterar o que quer que seja. Obedecem como carneiros.
Até ao extravasar da taça...
Parabéns pelo seu blog.


Comentar post

Fernando José de La Vieter Ribeiro Nobre nasceu em Luanda em 1951. Em 1964 mudou-se para o Congo e, três anos mais tarde, para Bruxelas, onde estudou e residiu até 1985, altura em que veio para Portugal, país das suas origens paternas. É Doutor em Medicina pela Universidade Livre de Bruxelas, onde foi Assistente (Anatomia e Embriologia) e Especialista em Cirurgia Geral e Urologia. (continuar a ler)
FOTO DA SEMANA


LIVROS QUE PUBLIQUEI

- "Viagens Contra a Indiferença",
Temas & Debates

- "Gritos Contra a Indiferença",
Temas & Debates

- "Imagens Contra a Indiferença",
Círculo de Leitores / Temas & Debates


- "Histórias que contei aos meus filhos",
Oficina do Livro


- "Mais Histórias que Contei aos Meus Filhos", Oficina do Livro

- "Humanidade - Despertar para a Cidadania Global Solidária", Temas e Debates/Círculo de Leitores

- "Um conto de Natal", Oficina do Livro
Pesquisa
 
Contador de Visitas