Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008

Fernando José de La Vieter Ribeiro Nobre nasceu em Luanda em 1951. Em 1964 mudou-se para o Congo e, três anos mais tarde, para Bruxelas, onde estudou e residiu até 1985, altura em que veio para Portugal, país das suas origens paternas. É Doutor em Medicina pela Universidade Livre de Bruxelas, onde foi Assistente (Anatomia e Embriologia) e Especialista em Cirurgia Geral e Urologia.

 

É Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa  e Académico Correspondente da Academia Internacional de Cultura Portuguesa. Foi membro do Conselho Geral da Universidade de Lisboa e do Conselho Geral da Universidade da Beira Interior. É Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, regente da cátedra "Medicina Humanitária". Foi Professor Convidado dos cursos de Mestrado e Pós-Graduação na Universidade Autónoma de Lisboa e no Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna e conferencista no Instituto de Estudos Superiores Militares.

 

Foi administrador dos Médicos Sem Fronteiras - Bélgica e fundou, em Portugal, a AMI – Assistência Médica Internacional, à qual ainda preside. Participou como cirurgião em mais de duzentas e cinquenta missões de estudo, coordenação e assistência médica humanitária em mais de setenta países de todos os continentes.

 

Em termos associativos:

- foi presidente do Conselho de Curadores e da Assembleia Geral do Instituto da Democracia Portuguesa;

- é Presidente da Assembleia Geral da Associação Tratado de Simulambuco, da qual também é co-fundador;

- é co-fundador do Fórum para a Paz;

- é sócio-honorário e ex-presidente honorário do MIL (Movimento Internacional Lusófono)

- é patrono da Portuguese - Sri Lanka Burgher Foundation; do agrupamento nº900 dos Escuteiros de Monte Abraão, dos Escuteiros de Aveiro, da APARECE (Instituição de Apoio a Adolescentes em Risco) e da Fundação As Crianças são o nosso Futuro (Ucrânia);

- é membro da Associação para a Promoção e Dignificação do Homem, da Real Sociedade de Cirurgia (Bélgica), da Associação Europeia de Urologia, da Associação Portuguesa de Urologia, da Sociedade Portuguesa de Autores, da Sociedade de Geografia de Lisboa e sócio do Grémio Literário;

- é membro da Comissão de Honra de Homenagem a João XXI; 

- é sócio honorário da Associação Académica da Universidade de Aveiro;

- é co-fundador e sócio do Hospital Particular do Algarve;

- é sócio honorário do Lions Clube de Portimão;

- é membro da Sociedade de Geografia de Lisboa;

- é membro do Grémio Literário.

 

Participações civico-políticas, enquanto cidadão independente e a título individual:

- Participação na Convenção do PSD, em 2002;

- Membro da Comissão de Honra e da Comissão Política da candidatura de Mário Soares à Presidência da República, em 2006;

- Mandatário nacional para a campanha do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu, nas eleições de Junho de 2009;

- Membro da Comissão de Honra da candidatura de António d'Orey Capucho à presidência da Autarquia de Cascais, em 2009;  

- Candidato a Presidente da República, tendo obtido o resultado de 14,1%, nas Eleições Presidenciais de Janeiro de 2011;

- Candidato independente e cabeça-de-lista pelo distrito de Lisboa, pelo PSD, nas Eleições Legislativas em Junho de 2011;

- Candidato, proposto pelo Grupo Parlamentar do PSD, a Presidente da Assembleia da República (não eleito);

- Deputado à Assembleia da República - integrando, como independente, o Grupo Parlamentar do PSD - na XII Legislatura, de 20 de Junho a 1 de Julho de 2011.

  

Ordens Honoríficas:

- Grande Oficial da Ordem do Mérito - Portugal

- Cavaleiro da Legião de Honra - França

- Cavaleiro da Ordem Nacional do Leão - Senegal

- Cavaleiro da Real Ordem da Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa - Casa Real Portuguesa

- Grã-Cruz da Ordem Diocesana de S. Tomé - S. Tomé e Príncipe

- Grã-Cruz da Ordem de "La Couronne" - Casa Real do Ruanda

- Real Placa do Leão - Casa Imperial da Etiópia

 

Confrarias e Irmandades:

- Membro da Irmandade Militar da Nossa Senhora da Conceição - Lamego

- Grande Colar da Ordem Soberana dos Cavaleiros de Santo Urbano e São Vicente (Confraria dos Degustadores de Vinho do Dão) - Viseu

- Confrade de Honra da Confraria da Cabra Velha - Miranda do Corvo

- Membro de Honra da Confraria das Tripas à Moda do Porto - Porto

- Membro da Academia do Bacalhau - Porto

 

Recebeu vários prémios e distinções em Portugal e no estrangeiro, incluindo o primeiro prémio da Associação Europeia de Urologia; a medalha de ouro dos Direitos Humanos, da Assembleia da República Portuguesa; a placa da Presidência da República do Líbano (entregue pelo General Émile Lahoud); e a insígnia de Grand Marshal do Estado de New Jersey (EUA), nas comemorações do Dia de Portugal. É Cidadão de Honra da Câmara Municipal de Cascais, Cidadão de Mérito da Câmara Municipal de Portimão, detentor da Medalha de Honra e Cidadão Honorário da cidade de Vila Nova de Gaia, Embaixador da Boa-Vontade da Ilha de Gorée (Contra a Escravatura), no Senegal e Embaixador do Condomínio da Terra.

 

Livros publicados:

 

- "Viagens Contra a Indiferença", Temas & Debates
- "Gritos Contra a Indiferença", Temas & Debates
- "Imagens Contra a Indiferença", Círculo de Leitores / Temas & Debates
- "Histórias que contei aos meus filhos", Oficina do Livro
- "Mais Histórias que Contei aos Meus Filhos", Oficina do Livro
- "Humanidade - Despertar para a Cidadania Global Solidária", Temas e Debates/Círculo de Leitores
- "Um conto de Natal", Oficina do Livro

 

 

Tem quatro filhos.

 

Biografia parte I

Biografia parte II

Biografia parte III

Biografia parte IV

Biografia parte V

Biografia parte VI

 


Tags:

publicado por Fernando Nobre às 14:22
link do post | comentar

215 comentários:
De Catarina Costa a 10 de Maio de 2010 às 23:29
Desde já os meus sinceros Parabéns pela sua coragem e força!
A sua candidatura é uma nova esperança.

- Estamos um País onde a oposição é sempre do "contra" sem apresentar alternativas.
- Estamos num País onde não interessa o bem de todos, mas sim o bem individual e cada um luta apenas para um lugar no poder.
- Estamos num País onde os políticos não se interessam pelo real crescimento do País.
- Estamos num País onde o respeito e educação até mesmo na política parecem ser algo obsoleto.
-Estamos num País onde os Portugueses deixaram de acreditar nos Políticos, porque eles não demonstram merecer confiança.

A sua Candidatura é uma lufada de ar fresco neste panorama. É a nossa esperança. Desejo-lhe toda a sorte, e espero que a indiferença perca, frente a sua preocupação com o estado da Nação!


De Luís Resendes a 7 de Maio de 2010 às 23:01
Chamo-me Luís Machado Resendes, exerço advocacia nos Açores e estou disponível para apoiar a sua candidatura na Região, mais concretamente na ilha de S. Miguel.


De Daniel a 10 de Abril de 2010 às 17:45
gosto do seu belog e espero que ganhe as eleições


De Carrlos Santos a 21 de Março de 2010 às 23:30
Ainda há Portugueses fantásticos não há!!!!

Como seu admirador as maiores felicidades. Força!


De Ana Oliveira a 10 de Abril de 2010 às 19:26
Precisamos dum PRESIDENTE ASSIM....
UM HOMEM CONHECEDOR DO MUNDO...
PORTUGAL VAI VOTAR, NOBRE..)


De Maria Ragageles a 6 de Março de 2010 às 18:31
Caríssimo senhor:
Obrigada por existir;por SER a pessoa que é;
pela dádiva aos outros;pela iluminação do seu exemplo;pelo grande mestre dos jovens;pela sua consciência do Bem e do Belo;pela força da humildade; pela grandeza de princípios;pelo corajoso despojamento;pelo seu espírito de liberdade;pelo amor universal;pelo pacifismo da sua luta;pelo apartidarismo e por toda a sua Essência...Obrigada!
Certamente,todo o Cosmos lhe está grato,pois tudo o que pensamos,sentimos,dizemos e fazemos,influencia e marca «quem» e «o que» nos rodeia,a curto ou a longo prazo.
Sou admiradora do dr. Fernando Nobre,desde que conheço a sua Obra,grandiosa e nobre.
Agora que se candidata a PR,deu-me a maior das alegrias e esperança num País mais limpo,
iluminado e promissor.
Bem haja e toda a boa sorte da vida.
Eu,alentejana de largos horizontes,do alto dos meus setenta anos,estou incondicionalmente com
o SENHOR.
Maria Ragageles


De Madalena Oliveira a 1 de Março de 2010 às 11:10
Numa época de desencanto generalizado com a representatividade política - desencanto que se alastra às próprias instituições democráticas - é com uma esperança renovada que encaro a lufada de ar fresco que é, para mim, a candidatura de Fernando Nobre à Presidência da República. Encaro-a como uma candidatura isenta (porque apartidária) de um cidadão (reconhecidamente) activo e que espero sinceramente possa constituir um ponto de partida para uma maior participação da sociedade civil, adormecida e apática, na vida política e na condução do nosso Páis.
Parabéns pela candidatura.
Madalena Oliveira


De Alexandra a 26 de Fevereiro de 2010 às 16:45
Finalmente uma Luz ao fundo do túnel Tem todo o meu apoio, e serei uma alguém a fazer campanha activa por si, junto de todos com quem contactarei. Nunca esmoreça. Como diz o ditado. "Os cães ladram e a caravana passa". Chega de politiquices e vamos olhar para o as Pessoas. Vamos Humanizar Portugal. Vão tentar derrubá-lo, mas seremos muitos a apoiá-lo. Força! Porque eu acredito que é possível! Sim, é Possível.


De roosevelt s. fernandes a 11 de Julho de 2010 às 19:25
O que os capixabas pensam sobre Mudanças Climáticas?

De modo a conhecer o perfil de percepção ambiental da sociedade frente à problemática (causas, efeitos, prós e contras) das Mudanças Climáticas, tendo como base a Região da Grande Vitória, ES - municípios de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica - o Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental / NEPA (grupo sem fins lucrativos), desenvolveu uma pesquisa (35 aspectos abordados) com 960 pessoas (+ - 3% de erro e 95% de intervalo de confiança), com o apoio da Brasitália Mineração Espírito Santense.

Metade dos entrevistados foi de pessoas com formação católica e, os demais, evangélica. Apesar de a amostra ter sido constituída dessa forma o objetivo da pesquisa não visa individualizar os resultados para cada segmento religioso em questão. Em um segundo estágio da análise dos dados (banco de dados do SPSS) isso ocorrerá, quando serão explicitadas diferenças de percepção ambiental dos dois grupos – católicos e evangélicos – mas sem nominar a origem de formação religiosa dos membros da amostra.

Os entrevistados admitem ler regularmente jornais e revistas (48,1%), assistem TV (58,3%), não participam de Audiências Públicas convocadas pelos órgãos normativos de controle ambiental (88,9%), bem como de atividades ligadas ao Meio Ambiente junto às comunidades (não – 43,2% / não, mas gostaria – 39,7%), apresentam um reduzido conhecimento das ONGs ambientalistas (4,9%), não acessam (72,8%) sites ligados à temática ambiental (19,1% não tem acesso a computador), além de indicarem o baixo desempenho das lideranças comunitárias no trato das questões ambientais (29,2% / sendo que 40,0% admitem não conhecer as lideranças de suas comunidades), e admitem interesse por temas ligados à temática ambiental (42,3% / 44,2% apenas às vezes).

Admitem conhecer termos (não verificada a profundidade do conhecimento assumido) como biodiversidade (63,6%), Metano (51,7%), Efeito Estufa (81,3%), Mudanças Climáticas (84,7%), Crédito de Carbono (26,0%), Chuva Ácida (57,8%), Agenda 21 (16,5%), Gás Carbônico (60,9%), Clorofuorcarbonos (36,6%), Aquecimento Global (85,4%), bicombustíveis (74,1%), Camada de Ozônio (74,3%) e Desenvolvimento Sustentável (69,5%), com 70,0% do grupo relacionando às atividades humanas às Mudanças Climáticas e que a mídia divulga muito pouco os temas relacionados ao meio ambiente (44,2%), apesar da importância do tema.

A ação do Poder Público em relação ao meio ambiente é considerada fraca (48,2%) ou muito fraca (30,2%), os assuntos ligados à temática ambiental são pouco discutidos no âmbito das famílias (60,1% / 15,5% admitem nunca serem discutidos), enquanto a adoção da prática da Coleta Seletiva só será adotada pela sociedade se for através de uma obrigação legal (34,3%) e que espontaneamente apenas 35,7% adotariam o sistema. Indicam que os mais consumos de água são o “abastecimento público” (30,3%), seguido das “indústrias” (22,9%) e só depois a “agricultura” (10,7%), percepção inversa a realidade.

Em análises em andamento, os resultados da pesquisa serão correlacionados com variáveis como “idade”, “gênero”, “nível de instrução”, “nível salarial”, “município de origem”, entre outras, contexto que irá enriquecer muito a consolidação final dos resultados, aspectos de grande importância para os gestores públicos e privados que poderão, tendo como base uma pesquisa pioneira no ES, definir ações preventivas e corretivas voltadas ao processo de aprimoramento da conscientização ambiental da sociedade.

É importante explicitar que, com o apoio do NEPA, está pesquisa já está sendo iniciada em outras capitais. O grupo está aberto a realizar parcerias de modo a assegurar, progressivamente, o conhecimento do perfil nacional da sociedade em relação à temática das Mudanças Climáticas. Não há como ignorar, se é que ainda não se deu a plena atenção a este fato, a importância da participação consciente da sociedade nas discussões que envolvem este importante tema.




Roosevelt S. Fernandes, M. Sc.
COEMA – CNI
CONSUMA – FINDES
COMARH - FAES
Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental / NEPA
roosevelt@ebrnet.com.br



De Carlos Ramos a 22 de Fevereiro de 2010 às 12:56
Os Portugueses sérios nunca ousaram enfrentar as máquinas partidárias. Sabem que vão ser repudiados nalguns círculos , farão leitura deturpada do seu passado para os enxovalhar ... vão-lhe bater portas na cara. Mas pode ter a certeza que tem muita gente a rever-se na sua candidatura e disponíveis para colaborar, nomeadamente eu. Detesto política mas sempre fiz serviço cívico. Estou pronto, presente.
Se puder ajudar em V. N. de Famalicão, usem-me.
telemóvel: 913311301


De Lina Maria a 22 de Fevereiro de 2010 às 11:31
Agora já sei em quem votar, em si! Obrigada



De joao manuel (jone la-vieter) a 21 de Fevereiro de 2010 às 19:09
Primo sei que es um homem que sempre pós a sua vida e o bem estar ao serviço dos povos necessitados. tenho muito orgulho da tua actividade humanitaria , estou feliz por saber que vais candidatar-te ao mais alto cadeirao de Portugual se necessitares do meu humilde apoio conta comigo e familia .
um abraço . jone la-vieter .


Comentar post

Fernando José de La Vieter Ribeiro Nobre nasceu em Luanda em 1951. Em 1964 mudou-se para o Congo e, três anos mais tarde, para Bruxelas, onde estudou e residiu até 1985, altura em que veio para Portugal, país das suas origens paternas. É Doutor em Medicina pela Universidade Livre de Bruxelas, onde foi Assistente (Anatomia e Embriologia) e Especialista em Cirurgia Geral e Urologia. (continuar a ler)
FOTO DA SEMANA


LIVROS QUE PUBLIQUEI

- "Viagens Contra a Indiferença",
Temas & Debates

- "Gritos Contra a Indiferença",
Temas & Debates

- "Imagens Contra a Indiferença",
Círculo de Leitores / Temas & Debates


- "Histórias que contei aos meus filhos",
Oficina do Livro


- "Mais Histórias que Contei aos Meus Filhos", Oficina do Livro

- "Humanidade - Despertar para a Cidadania Global Solidária", Temas e Debates/Círculo de Leitores

- "Um conto de Natal", Oficina do Livro
Pesquisa
 
Contador de Visitas